KAWS no Brooklyn Museum (1)

PT

O artista KAWS (Brian Donnelly, americano, nascido em 1974), que vive no Brooklyn, construiu uma ponte entre os mundos da arte, cultura popular e comércio nos últimos 25 anos.. Adaptando as regras de produção e consumo cultural ao século XXI, sua prática tanto critica quanto participa da cultura de consumo. KAWS: WHAT PARTY é uma pesquisa abrangente com mais de cem obras, como desenhos de graffiti e cadernos, pinturas e esculturas, itens para colecionadores, e móveis e instalações monumentais de seus populares “COMPANHEIROS”. Ele também apresenta novas peças feitas exclusivamente para a exposição, juntamente com as propagandas as quais ele alterava do início da carreira. 

A prática do KAWS reconhece que as obras de arte podem ocupar vários reinos – o estético e o transcendente, o mercantilizado e o inestimável – e enfatiza que, mesmo em um ambiente cultural moldado pela imagem e consumo, emoções universais como amor, amizade, solidão e alienação permanecem constantes. KAWS nos convida a nos envolver com seu trabalho, tanto pessoalmente quanto virtualmente, e explorar nosso próprio relacionamento e conexão com os objetos. Em parceria com a Acute Art, uma plataforma de arte digital dirigida pelo aclamado curador sueco Daniel Birnbaum, KAWS apresenta novos trabalhos de realidade virtual, permitindo aos visitantes interagirem com suas esculturas usando seus smartphones para criarem suas próprias experiências. Texto retirado e traduzido do site do Brooklyn Museum. Arraste pra baixo para ver as imagens.

EN

For twenty-five years, Brooklyn-based artist KAWS (Brian Donnelly, American, born 1974) has bridged the worlds of art, popular culture, and commerce. Adapting the rules of cultural production and consumption in the twenty-first century, his practice both critiques and participates in consumer culture. KAWS: WHAT PARTY is a sweeping survey featuring more than one hundred broad-ranging works, such as rarely seen graffiti drawings and notebooks, paintings and sculptures, smaller collectibles, furniture, and monumental installations of his popular COMPANION figures. It also features new pieces made uniquely for the exhibition along with his early-career altered advertisements.

KAWS’s practice acknowledges that works of art can occupy multiple realms—the aesthetic and the transcendent, the commodified and the priceless—and emphasizes that even within a cultural environment shaped by image and consumption, universal emotions such as love, friendship, loneliness, and alienation remain constant. KAWS invites us to engage with his work, both in person and virtually, and explore our own relationship with and connection to objects. Teaming up with Acute Art, a digital art platform directed by acclaimed Swedish curator Daniel Birnbaum, KAWS presents new augmented reality works, allowing visitors to interact virtually with his sculptures using their smartphones to create their own experience. Text from Brooklyn Museum’s website. Scroll down to see more images. #kawsbkm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s